Novo Jornal

RDC: Encontrados mortos os dois funcionários da ONU raptados no Kasai 

Os funcionários das Nações Unidas raptados no passado dia 12, um norte-americano e uma sueca, foram encontrados mortos pelas autoridades, na província do Kasai Central, na República Democrática do Congo (RDC), um deles decapitado pelos raptores, alegadamente milicianos seguidores do antigo chefe tribal Kamwina Nsapu.


África

Apesar de ser o continente com a população mais jovem do mundo, África continua a desperdiçar o potencial das novas gerações, demasiado castigadas pelo desemprego, problema que, em 2015, afectava acima de 30 milhões de jovens africanos. A realidade, retratada no relatório "África no ponto crítico", da Fundação Mo Ibrahim, revela ainda que apesar de a média etária da população do continente estar nos 20 anos, a idade dos seus líderes é de 66 anos. Os riscos estão à vista: fuga de cérebros e terrorismo.


África

A República Democrática do Congo não é só um dos países mais populosos e mais extensos de África, é também dos mais ricos, senão o mais afortunado em recursos naturais, e, claramente a maior ameaça à paz continental, como se vê analisando a sua geografia dos conflitos, claramente a rebentar pelas costuras, seja por causa de quezílias políticas internas, seja por sublevações regionais ou pela eterna cobiça que gera nos países vizinhos.



África

Entre Agosto de 2016 e Fevereiro deste ano, uma doença desconhecida infectou centenas de pessoas em São Tomé e Príncipe e só a intervenção de investigadores portugueses e das Nações Unidas permitiu perceber que se tratava de uma celulite necrotizante sensível a alguns antibióticos. Mas, até hoje, ainda não se sabe qual o agente causador das infecções.


África

Mais de 40 agentes policiais da República Democrática do Congo (RDC) foram capturados e decapitados por uma milícia rebelde na província de Kasai-Central, informou o líder da assembleia legislativa provincial. A violência na região, onde recentemente foi descoberta uma vala comum, levou Angola a prestar apoio a 374 refugiados, dos quais 166 estão sob protecção do governo da Lunda Norte.










Reportagem'

A vida também se escreve nas traseiras de um candongueiro

Na parte de trás dos táxis enviam mensagens escritas, por vezes bem-humoradas, "aqui vocês perdem rede", outras menos simpáticas, "ignoro todos os inchidores". São "dicas" que expõem a personalidade do taxista, mas podem esconder uma vida dura de 15 horas por dia a furar o caótico trânsito de Luanda porque sabem que, por cada quilómetro corrido, estão um quilómetro mais perto do sonho de serem donos do carro que conduzem.

Primeira Página