Eleições na FAF em risco de serem impugnadas

Álvaro VictóriaPublicado 16/12/2016 14:11:00

MINJUD já terá em mãos o "dossier" sobre alegadas irregularidades nas composições das listas. Comissão Eleitoral garante lisura no processo. Eleições na FAF acontecem amanhã, mas o seu desfecho pode levar mais tempo, em face do alarme de uma possível impugnação.

Impugnação na rota das eleições na Federação Angolana de Futebol (FAF), previstas já para amanhã, na sede do organismo, no bairro Nova Vida, em Luanda.

Em declarações ao Novo Jornal, Artur Almeida apontou ilegalidades na integração de alguns elementos nas listas de José Luís Prata (B) e Osvaldo Saturnino Jesus. "Não são alegações. São factos que estão à vista de todos.

Tanto na Lista B como na C, há pessoas que se encontram na situação de incompatibilidade, por estarem a concorrer para um cargo sem terem renunciado aos cargos que ainda ocupam no futebol angolano.

"Há ainda insuficiências no preenchimento dos Conselhos de Disciplina e Jurisdicional", denuncia o candidato da Lista A. Artur Almeida referiu ao Novo Jornal que tais irregularidades já são do conhecimento do Ministério da Juventude e Desportos, o que coloca uma eventual impugnação na rota das eleições previstas para amanhã.

"A minha equipa jurídica preparou um "dossier" com os detalhes destas irregularidades. O documento já está na posse do Ministério da Juventude e Desportos. Não poderíamos entregá-lo à Comissão eleitoral, porque foi esta Comissão que autorizou a legitimidade das concorrências das referidas listas", explicou o aspirante ao cadeirão máximo do futebol nacional, em substituição de Pedro Neto.

Apesar de não colocar entre as suas prioridades, Artur Almeida não descarta a possibilidade de recorrer à impugnação. "Não obstante todas estas irregularidades, estamos focados na vitó- ria. Só pensamos em vencer o pleito. Contudo, não coloco de fora a possibilidade de impugnar as eleições", observa. "O Hélder Martins [árbitro internacional supostamente no activo e integrante da Lista B] já disse publicamente que não quer continuar a apitar. Já escreveu uma carta à Federação a dizer que não quer ficar. Vamo-nos preocupar com o futebol. Vamo-nos preocupar com as soluções para o futebol, que é o que nós estamos a apresentar", respondeu em declarações à Rádio 5 José Luís Prata, que encabeça a Lista B.

Primeira Página