Diamantes angolanos batem recorde mundial em 2016, com preço do quilate a rondar os 3.000 dólares

Novo JornalPublicado 05/01/2017 13:59:00

A mina do Lulo, na Lunda Norte, produziu os diamantes mais valiosos do mundo em 2016, com cada quilate a render, em média, 2.983 dólares, anunciou hoje a Lucapa Diamond Company, multinacional australiana que opera o projecto em parceria com a empresa estatal Endiama e os privados da Rosa & Pétalas.

Foto: Lucapa Diamond


2016 entrou para história da Lucapa Diamond Company como o ano de todos os recordes. Depois de em Fevereiro ter descoberto o maior diamante alguma vez encontrado em Angola - uma pedra branca de 404 quilates, retirada da mina do Lulo -, e de em Setembro ter extraído do mesmo local, na Lunda Norte, um diamante rosa de 38,6 quilates (o maior do género aí descoberto até à data), a multinacional australiana fechou as contas do ano com um novo marco: "O preço mais alto por quilate obtido por uma mina de diamantes em 2016".

O feito por destacado pela companhia, que, através de um comunicado, refere que o último trimestre do ano passado ficou marcado por um aumento de 147% na produção.

A subida corresponde à produção 5.313 quilates, dos quais 4.676 foram comercializados por 14,6 milhões de dólares.

Ainda em relação aos números do último trimestre do ano, a multinacional australiana informa que as vendas representaram um encaixe de 51 milhões de dólares, com o preço médio do quilate a fixar-se nuns recordistas 2.983 dólares.

Neste desempenho pesou a descoberta de 79 pedras especiais - contra as 28 extraídas no trimestre anterior -, incluindo quatro diamantes com mais de 70 quilates e um com 54.

Primeira Página