Basquetebolista do Interclube foi de férias e não voltou, "derrotado" pelos kwanzas

Novo JornalPublicado 14/02/2017 11:48:00

O extremo norte-americano, Roderick Nealy, que até ao final do ano passado integrava o plantel da equipa sénior masculina de basquetebol do Interclube, foi de férias e não regressou, comunicou a direcção do clube, explicando que o atleta "desmarcou-se" por causa dos pagamentos em kwanzas.

Foto: DR

A ausência de Roderick Nealy do grupo de trabalho do Interclube foi finalmente explicada pelo vice-presidente dos "polícias", Miguel António "Kamuloji".

Segundo o dirigente, o atleta "saiu de férias em Dezembro e não mais regressou", devido à situação cambial do país, decisão que o clube garante compreender.

"Percebemos de algum modo porque recebia o salário em kwanzas e não em dólares, que é a moeda do seu país", adiantou "Kamuloji", acrescentando que o Interclube não tem capacidade "para atender a esta exigência [de pagamentos na divisa americana], porque as transferências bancárias não dependem" da sua vontade.

Ainda assim, o clube refere que não recorreu ao organismo reitor da modalidade para intervir no processo, reiterando que percebe a posição do basquetebolista.

Com esta saída os "polícias" poderiam inscrever outro atleta estrangeiro para se juntar ao extremo-base norte-americano Cedric Isom, tendo em conta que os regulamentos da Federação Angolana de Basquetebol permitem a inclusão de dois jogadores que não sejam angolanos nas equipas.

Contudo o vice-presidente já disse que o clube vai manter Cedric Isom como único estrangeiro.

Primeira Página