Governo pede carta aos empresários a justificar necessidade de divisas para ultrapassar restrições

Novo JornalPublicado 16/03/2017 9:56:00

A ministra da Indústria, Bernarda Martins, informou os empresários que tenham necessidade de divisas para aquisição de bens no exterior, como peças sobressalentes, matéeria-prima ou para pagar salários de expatriados, devem dirigir uma carta ao ministério da respectiva tutela.

Nesta carta, adiantou Bernarda Martins, no Lubango, no final de uma visita de trabalho à província da Huíla, os empresários devem apresentar os dados estatísticos mensais e facturas proforma, sendo depois esse documento utilizado pelo ministério para apoiar no processo de obtenção de moeda estrangeira junto dos bancos comerciais.

Notando que este é um mecanismo novo que o Governo criou, a ministra da Indústria, em declarações aos jornalistas, na quarta-feira, explicou que esta fórmula resulta de uma orientação emitida pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para fazer face às dificuldades apresentadas pelos empresários na obtenção de divisas.

Bernarda Martins deixou indicações de que esta recomendação deve ser observada porque, garantiu, já há provas de que funciona, inclusive para algumas empresas que foram obrigadas a fechar portas por incapacidade de laborar sem importar bens e agora reabriram portas e estão a funcionar com alguma normalidade.

A governante foi ainda, durante esta deslocação de trabalho à Huíla, confrontada com a dificuldade sentida pelo empresariado local face ao preço dos combustíveis, à qual respondeu admitindo que se trata de um problema, mas lembrou que o Governo deixou de subsidiar os combustíveis e está, para ultrapassar esta dificuldade a alargar a rede eléctrica a todo o país de forma a que a electricidade possa ser encarada como melhor solução.

Primeira Página