Issa Hayatou perde liderança da CAF nas urnas, Ahmed Ahmed é o senhor que se segue

Álvaro VictóriaPublicado 16/03/2017 16:15:00

Issa Hayatou perdeu a presidência da Confederação Africana de Futebol (CAF) para o malgaxe Ahmed Ahmed, que ganhou este "jogo" nas urnas por 34-24, chegando assim ao fim 29 anos de liderança do camaronês no organismo máximo do futebol africano.

Ahmed Ahmed, de 57 anos,é um nome a reter. É ele o novo «patrão» da CAF nos próximos quatro anos. A notável mudança na presidência do organismo aconteceu na quarta-feira, na capital da Etiópia, durante a assembleia-geral da instituição que rege o futebol continental.

Addis Abeba ficará, assim, marcada, pelas piores razões, na memória de Issa Hayatou (na foto), como tendo sido o palco em que se interrompeu, aos 70 anos, um percurso de liderança do futebol africano começado no longínquo ano de 1988.

Foram vários pleitos ganhos, maioritariamente de forma folgada. Neste percurso triunfante, Hayatou conheceu vários adversários, que o tentaram receber o trono do futebol africano.

Há, inclusivamente, o nome de um angolano entre os que aspiraram chegar à liderança da mais importante instituição de futebol de África.

No ano 2000, Armando Machado, ex-presidente da Federação Angolana de Futebol, registou o seu nome na lista dos que viram frustrado, num «tête-a-tête» com Issa Hayatou, o sonho de gerir a CAF.

Entretanto, há um registo inédito que honra o futebol nacional: hoje mesmo, em Addis Abeba, o angolano Rui Campos, presidente do Recreativo do Libolo, foi eleito membro do Comité Executivo da CAF.

Primeira Página