BNA coloca 436,6 milhões de euros no mercado, mas volta a deixar salários de expatriados de fora

Novo JornalPublicado 20/03/2017 11:13:00

Entre 13 e 17 de Março, o Banco Nacional de Angola vendeu divisas no montante de 436,6 milhões de euros, na maioria destinados ao sector petrolífero (97,3 milhões) e importação de alimentos (89,5 milhões), deixando de fora, pela segunda semana consecutiva, os salários dos expatriados.

Foto: DR

Depois de na semana anterior ter disponibilizado 505,7 milhões de euros aos bancos comerciais, o banco central vendeu, de 13 a 17 de Março, divisas no montante de 436,6 milhões de euros.

A verba, absorvida sobretudo pela necessidade de importação de alimentos (97,3 milhões) e pelos sectores petrolífero (89,5 milhões) e industrial (68,8 milhões), serviu também para cobrir despesas de empresas diversas (32 milhões), do sector da construção (28,3 milhões), operações dos organismos do Estado (29 milhões), das companhias aéreas (28 milhões) e do sector da Energia e Águas (26,8 milhões).

Com montantes na ordem de um dígito ficaram as operações de reposição cambial (9,9 milhões), despesas para viagens, ajuda familiar, saúde e educação (9 milhões), cobertura de plafonds de cartões de crédito (9 milhões) e das operadoras para as seguradoras (9 milhões).

De fora do leilão ficaram, pela segunda semana consecutiva, as transferências dos salários dos expatriados.

Já no que se refere à taxa de câmbio média de referência de venda do mercado cambial primário, apurada pelo banco central no final da última semana, foi de 166,736 kwanzas por cada dólar e de 186,290 kwanzas por cada euro.

Primeira Página