Governo pagou 26,5 milhões de USD a ex-trabalhadores na RDA, referentes a 19 anos de salários em atraso

Novo JornalPublicado 18/04/2017 13:36:00

O Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS) informou que pagou tudo o que devia a mais de 2.000 antigos trabalhadores angolanos na ex-República Democrática da Alemanha (RDA), encerrando, assim, um longo processo referente à regularização de 19 anos de salários em atraso.

Foto: Arquivo Novo Jornal

Segundo informação veiculada pelo MAPTSS, e publicada na edição de hoje do Jornal de Angola, o pagamento dos valores em dívida foi concretizado em três etapas, concluídas no passado mês de Março.

Num primeiro momento, em 2004, os esforços do Executivo abrangeram 1.734 cidadãos, que receberam, cada um, 316.800 kwanzas, montante elevado para 560.000 kwanzas numa segunda fase, lançada em 2006 e que beneficiou 1.509 ex-trabalhadores.

Finalmente, a terceira etapa arrancou em 2011 e incluiu 2.164 pessoas, que receberam cada 1.278.000 kwanzas.

No total, o Governo desembolsou 4.397 milhões de kwanzas, valor equivalente a 26,5 milhões de dólares.

O processo encerra vários anos de protestos dos ex-trabalhadores na RDA, para aí deslocados na década de 80 com o objetivo de receberem formação profissional em diversas áreas.

Recorde-se que, numa fase inicial, os ex-funcionários exigiam do Estado uma compensação de cerca de 350 milhões de dólares, que incluía, além do salário, o pagamento de 228 meses de remunerações desde o regresso ao país, abono de família, gratificações anuais e subsídios de férias, reembolso de viagem, indemnização e reforma antecipada.

Primeira Página