Kilamba Kiaxi: De distrito a município, sempre à margem do desenvolvimento

Gaspar FaustinoPublicado 19/04/2017 9:12:00

Depois de cerca de seis anos como distrito urbano, experiência que se revelou um fracasso, o Kilamba Kiaxi recuperou o estatuto de município no final do ano passado, mas permaneceu à margem do desenvolvimento. Uma realidade que a nova administradora promete transformar.

Bairros sem redes de água potável nem energia eléctrica, vias de acesso obstruídas por charcos de água pútrida e criminalidade em alta são alguns dos motivos de descontentamento partilhados pelos moradores do Kilamba Kiaxi com o Novo Jornal online.

Há muito encurralados num dia-a-dia de carências, os munícipes não poupam críticas ao antigo administrador Domingos João Lourenço, substituído, em Dezembro passado, por Albina Guilhermina Luís.

"Estamos cansados de promessas, queremos ver resultados", protesta o morador Domingos Pembele, que responsabiliza o ex-líder local pela estagnação do Kilamba. "O senhor Domingos João Lourenço não é sério", critica o munícipe, com a atenção voltada para a nova gestão.

"Esperamos que a nova administradora traga um novo estilo de vida aos moradores deste vasto município. Sabemos que não será tarefa fácil, mas acreditamos que com o empenho de todos será possível haver melhorias", antecipa Pembele.

O voto de confiança no trabalho de Albina Guilhermina Luís também mobiliza Miguel Gomes, morador do bairro Sapú há mais de 15 anos.

"Como é óbvio, ainda é muito cedo para avaliar o desempenho da actual direcção administrativa do município do Kilamba Kiaxi, mas devemos dar tempo e ver, para que depois possamos cobrar. Tenho a certeza que esta administradora vai trazer novos ares", acredita Miguel.

Seis anos perdidos?

Para além dos reparos ao desempenho do antigo administrador, os munícipes apontam o dedo à reforma que, em 2011, retirou ao Kilamba Kiaki o estatuto de município, alteração que - face à extensão do território - muitos se uniram para reprovar.

"A inclusão do Kilamba Kiaxi como distrito do município de Luanda não trouxe resultados satisfatórios", admite também Albina Guilhermina Luís, em declarações ao Novo Jornal online.

Reconhecendo que o município não apresenta sinais de desenvolvimento há "já algum tempo", a nova administradora garante que a sua equipa está a "trabalhar para dar outra dinâmica" ao Kilamba Kixi, território que integra os distritos do Golfe, Palanca, Sapú e Nova Vida.

Nos termos da nova divisão administrativa, implementada no final de Novembro de 2016, o bairro Neves Bendinha, também chamado bairro Popular, que sempre esteve ligado ao Kilamba Kiaxi, foi retirado do conjunto da circunscrição, passando a pertencer à Comissão Administrativa da Cidade de Luanda.

Primeira Página