Anulados concursos para novos blocos de produção de petróleo em duas bacias terrestres

Novo JornalPublicado 16/05/2017 11:00:00

A Sonangol cancelou os concursos públicos de licitação de dois blocos em bacias terrestres do País, atribuídos em 2015, por causa dos preços baixos na cotação do barril de crude, que inviabilizaram as concessões petrolíferas.

Em causa estão os concursos públicos para a licitação dos direitos mineiros para pesquisa e produção de hidrocarbonetos líquidos e gasosos (petróleo e gás), nos blocos da zona terrestre das bacias do Kwanza e do Baixo Congo, segundo informação disponibilizada pela petrolífera angolana.

A Sonangol declara que "a baixa considerável do preço do barril do petróleo e a situação económico-financeira do País e do mundo influenciaram negativamente a viabilidade das concessões petrolíferas", além de o "longo período desde o lançamento do concurso", em 2014.

"Considerando que os referidos termos de referência publicados não permitirão, a breve trecho, operações rentáveis, não sendo viável qualquer alteração sem que a transparência do processo de licitação seja susceptível de questionamento" e "atendendo a que a situação económica actual do sector petrolífero exigirá a reformulação da análise económica que suportou a elaboração dos termos de referência e dos programas mínimos de trabalho", a Sonangol, com a anuência do Ministério dos Petróleos, decidiu cancelar os concursos públicos para aqueles oito blocos, acrescenta a petrolífera.

Primeira Página