Messi condenado a 21 meses de prisão por fraude fiscal em Espanha

Novo JornalPublicado 24/05/2017 16:31:00

A estrela do Barcelona, Lionel Messi, viu o Supremo Tribunal de Espanha a confirmar a sentença de 21 meses de prisão que lhe tinha sido imposta por um tribunal de primeira instância em Julho de 2016 por fraude fiscal.

No entanto, a pena poderá ser cumprida sob a condição de suspensa porque a lei espanhola prevê que o tribunal opte por essa solução quando a sentença é inferior a dois anos.

Com o astro argentino do futebol, foi ainda condenado o seu pai, Jorge Messi, embora neste caso o Supremo espanhol tenha reduzido a pena de 21 meses para 15.

Em causa está a fuga ao fisco no valor de 4,1 milhões de euros referentee aos contratos de imagem de Messi, realizados entre 2007 e 2009, no valor de 10, 1 milhões de euros, que não chegaram ao conhecimento da entidade fiscal espanhola.

Ficou, assim, provado o crime de fraude fiscal pelo Supremo espanhol, o que contraria a tese da defesa de Lionel Messi e do seu pai que ia no sentido de que o futebolista não pagou porque se distraiu e não porque procurou fugir às suas responsabilidades fiscais.

Primeira Página