Redução de custos: TAAG fecha escritórios na Europa

Álvaro VictóriaPublicado 19/06/2017 9:36:00

A TAAG anunciou que passará a fazer vendas em Lisboa e no Porto apenas no aeroporto e fecha o seu escritório na capital francesa, Paris. As medidas têm como pano de fundo a redução de custos.

Foto: Ampe Rogério/ Arquivo Novo Jornal

A companhia aérea de bandeira nacional informou que a venda de bilhetes na capital portuguesa vai passar a ser feita apenas na loja do aeroporto Humberto Delgado.

Segundo informa a TAAG em nota, a transportadora encerrou o escritório em Paris, tendo nomeado para a capital francesa um agente feral de vendas privado.

Dados financeiros da companhia aérea angolana referem que as rotas para Portugal são as mais lucrativas, sendo apresentadas como "premium", voando 11 vezes por semana para Lisboa e três vezes para o Porto.

As Linhas Aéreas de Angola anunciaram ainda, o encerramento, no decurso deste mês, dos seus escritórios no Porto, passando todos os serviços gerais a serem realizados nas instalações da companhia do aeroporto internacional Sá Carneiro, localizado naquela cidade portuguesa.

Em 2016, recorde-se, a TAAG registou um prejuízo líquido de cerca de 14 milhões de dólares, contra os 175 milhões do ano anterior.

A redução significativa dos prejuízos, deve-se, segundo informações de Dezembro último, à poupança de custos no calor de 70 milhões de dólares, no âmbito do Plano de Negócios para poupar 100 milhões de dólares até 2019.

A falta de divisas no país resultou também no aumento das vendas em moeda nacional, registando-se um crescimento de 16%, de 55 mil milhões para 64 mil milhões de kwanzas.

(Saiba mais sobre a situação da companhia aérea nacional no especial informação do Novo Jornal, esta semana dedicado à aviação, e disponível por assinatura digital, que pode pagar no Multicaixa)

Primeira Página