Financiamento francês para levar água potável a um milhão de pessoas

Novo Jornal OnlinePublicado 14/07/2017 14:30:00

Um programa para alargar a rede de água potável a um milhão de pessoas, no valor de 545 milhões de dólares, vai arrancar este ano com o patrocínio do Banco Mundial e financiamento parcial da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

O projecto, que pretende chegar às populações mais pobres de nove províncias do País, integra-se no âmbito do programa governamental "Água para todos".

A informação foi avançada hoje, em Luanda, pela representante do Banco Mundial em Angola, Clara de Sousa, durante o encontro para assinatura de um contrato de financiamento no valor de 150 milhões de dólares, com a AFD, que se estreia a financiar programas em território angolano.

"Este projecto vai continuar a expandir o acesso à água potável às populações, em cidades secundárias, em áreas periurbanas, onde os pobres estão", disse Clara de Sousa, à margem da cerimónia que decorreu no Ministério das Finanças, com a presença de Archer Mangueira, ministro da tutela.

"Para além disso, o projecto tem um enfoque grande no fortalecimento das instituições que gerem o sector das Águas, que é, na nossa maneira de ver, a melhor forma de perpetuar a boa gestão do sector", acrescentou.

O Banco Mundial vai garantir 200 milhões de dólares para o Projecto de Desenvolvimento Institucional do Sector de Águas (PDISA II), enquanto o Governo comparticipa com 95 milhões de dólares. Para garantir os restantes 100 milhões em falta para o investimento total necessário, "estão já identificados outros parceiros".

Primeira Página