Sindika Dokolo homenageado no Brasil com título de Grande Benemérito da Cultura Tradicional Bantu Brasileira

Novo Jornal Online com Walmir DamascenoPublicado 17/07/2017 12:00:00

Sindika Dokolo vai receber o título de Grande Benemérito da Cultura Tradicional Bantu Brasileira na sede do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU), situada na cidade de Itapecerica da Serra, zona sul da capital paulista. A homenagem acontece no próximo mês de Outubro, avançou ao Novo Jornal Online o coordenador-geral do instituto.

Foto: DR

O coleccionador de arte é esperado em São Paulo no próximo dia 12 Outubro, para uma visita à Comunidade de Povos Tradicionais de Matriz Bantu-Kongo, na cidade de Itapecerica da Serra, zona sul da capital paulista, que acolhe a sede do Instituto Latino Americano de Tradições Bantu (ILABANTU), confirmou ao Novo Jornal Online o coordenador-geral da instituição, o brasileiro Walmir Damasceno.

Segundo o responsável, que também é jornalista e pesquisador de culturas tradicionais africanas, Sindika Dokolo será saudado em línguas tradicionais kikongo e kimbundu, num programa de homenagem que inclui apresentações de capoeira, makulelê, jongo e samba de roda, e que tem como ponto alto a atribuição do título de Grande Benemérito da Cultura Tradicional Bantu Brasileira, maior honraria conferida a uma personalidade.

Durante a visita, o coleccionador de arte deverá também conhecer o projecto desenvolvido pela instituição latino-americana de "Revalorização dos Aportes Culturais dos Africanos e Seus Descendentes".

Ao receber de Sindika Dokolo a confirmação oficial da sua visita ao ILABANTU, Walmir Damasceno, também conhecido por Tata Katuvanjesi, destacou que a presença do criador da Fundação Sindika Dokolo tem um significado ímpar para os afro-brasileiros, num momento de revitalização histórica da presença dos bantu no Brasil.

O coordenador-geral da instituição sublinha que Sindika Dokolo é "o mais cortejado coleccionador no mundo lusófono das artes plásticas", dono da maior colecção de arte contemporânea africana, com cerca de três mil peças.

Casado com a empresária Isabel dos Santos, filha do Presidente José Eduardo dos Santos, Sindika - que em língua kikongo quer dizer "o enviado" - é filho de Augusto Dokolo, que criou o primeiro banco fundado por um africano.

Primeira Página