Com quase duas horas de atraso, a APN entregou ao Tribunal Constitucional (TC) 30 pastas.

O mandatário da APN, Tiago Soares, disse à imprensa que o seu partido submeteu ao TC 17 mil assinaturas.

Nas últimas eleições gerais, em 2017, a APN foi o partido menos votado, com 0,5 por cento dos votos, resultado insuficiente para eleger um deputado.

A APN foi fundada por Quintino Moreira em 2015, quase dois anos após a extinção da Nova Democracia - União Eleitoral (ND), uma coligação de seis partidos políticos que conquistou dois deputados no escrutínio parlamentar de 2008.