Segundo o decreto presidencial 105/22, "no decorrer da execução dos trabalhos constatou-se a necessidade de se actualizar o valor destas despesas por força do equilíbrio económico e financeiro".

Assim, o Presidente autoriza a celebração de uma nova adenda do contrato de empreitada de reabilitação do edifício do ex-Ministério do Planeamento, bem como do contrato de fiscalização, a cargo da Dar Al Handasah Angola, no valor de 158, 8 milhões kz.

Tal como nos documentos anteriores, o director do Gabinete de Obras Especiais é autorizado, com a faculdade de subdelegar, a praticar todos os actos decisórios de aprovação tutelar, inerentes ao procedimento, incluindo a aprovação da minuta, celebração e homologação do respectivo Contrato.