Israel suspende relações com Angola

Novo JornalPublicado 26/12/2016 16:29:00

Os ministros israelitas estão proibidos de viajar para Angola e de se reunirem com governantes angolanos, decisão que sanciona o facto de o país ter votado, nas Nações Unidas, a favor de uma resolução contra os colonatos israelitas na Cisjordânia e em Jerusalém. A suspensão de relações estende-se a outros 11 estados que votaram no mesmo sentido do que Angola.

Foto: DR

Segundo escreve o diário espanhol El País, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, ordenou a suspensão de relações diplomáticas com 12 estados durante as próximas quatro semanas, até à tomada de posse de Donald Trump como Presidente dos EUA.

A decisão, anunciada por um porta-voz da Diplomacia de Israel, surge como resposta à aprovação, por esses países, da resolução 2334 das Nações Unidas, que condena os colonatos israelitas na Cisjordânia e em Jerusalém.

Classificando essa resolução de "vergonhosa", Benjamin Netanyahu chegou mesmo a convocar os embaixadores em Israel dos países que a aprovaram para lhes transmitir o seu desagrado.

A "lista negra" inclui, para além de Angola, a China, o Egipto, a Espanha, a França, o Japão, a Nova Zelândia, o Reino Unido, a Rússia, o Senegal, a Ucrânia e o Uruguai.

Primeira Página