Chuvas destruíram mais de duzentas casas no Cuanza Norte

Novo JornalPublicado 17/05/2017 15:59:00

Na província do Cuanza Norte, 285 casas foram destruídas e 17 outras ficaram sem telhado, na sequência das chuvas que caíram entre Janeiro e Março, deixando 776 famílias sem abrigo.

A informação consta do relatório trimestral do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, que refere que, no mesmo período, 474 habitações ficaram inundadas devido as intempéries, tendo ainda sido registado um caso de deslizamento de terra, no município de Cazengo, sem vítimas nem prejuízos materiais.

O documento acrescenta que na sequência desses sinistros que afectaram 776 famílias, num universo de 3 554 cidadãos, quatro menores ficaram feridos.

Cazengo, município sede da província do Cuanza Norte, foi o mais afectado, com 759 residências danificadas, seguindo-se os municípios da Banga com nove e Ambaca com uma.

Segundo o porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros no Cuanza Norte, André da Costa, "os sinistrados beneficiaram já dos primeiros socorros, nomeadamente da distribuição de alguns géneros alimentares, electrodomésticos, entre outros.

André da Costa apelou ainda às instituições e aos cidadãos no sentido de prestarem a sua solidariedade para com as vítimas das chuvas, neste momento alojados em casas de parentes e amigos.

Primeira Página