Candongueiro com 12 passageiros tem acidente aparatoso no Rocha Pinto mas só fez quatro feridos ligeiros

Novo Jornal OnlinePublicado 17/07/2017 14:39:00

Os 12 passageiros, o cobrador e o motorista de um candongueiro que hoje rompeu a vedação da estrada próxima do viaduto na Av. 21 de Janeiro, no Rocha Pinto (FAPA), em Luanda, não ganharam para o susto porque, com muita sorte, só quatro tiveram ferimentos ligeiros em consequência de uma queda de mais de três metros.

O acidente ocorreu cerca das 06:00, na Av. 21 de Janeiro, quando um táxi, quase lotado, seguia a marcha em direcção ao viaduto sobre a estrada que liga o Rocha Pinto (FAPA) ao Aeroporto 4 de Fevereiro quando guinou abruptamente para o lado esquerdo, rompeu a rede e se estatelou sobre o asfalto cerca de quatro metros abaixo.

O porta-voz do comando de provincial de Luanda do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Mingues, explicou ao Novo Jornal Online que tudo aponta para que a causa do acidente tenha sido o excesso de velocidade.

"O acidente ocorreu por volta das 06:00 desta manhã, quando uma viatura de serviço de táxi, com 12 passageiros a bordo, capotou na entrada do túnel do Rocha Pinto, nas proximidades do campo multiusos, no sentido que liga a estrada Samba", descreveu.

Faustino Mingues realçou que os bombeiros intervieram com rapidez no local e socorreram os feridos que se encontravam encarcerados na viatura.

"Prontamente levamos os quatros feridos sem gravidade para a unidade hospitalar do Prenda onde receberam cuidados médicos", disse.

Os bombeiros presumem que o excesso de velocidade e a falta de prudência estiveram na base do acidente.

Entretanto, Mateus Rodrigues, porta-voz do comando provincial da Polícia Nacional de Luanda, disse ao Novo jornal Online que o motorista da viatura fugiu do local e ainda não tinha sido encontrado cerca das 14:00.

O Novo Jornal Online apurou que a viatura já foi removida e que a circulação rodoviária na subida da FAPA em direcção ao Aeroporto Internacional "4 de Fevereiro", na Av. 21 de Janeiro, foi normalizada por volta das 10:30, apesar de ter provocado uma enorme fila de trânsito nas imediações.

Primeira Página