Sociedade

Os professores do ensino geral, que desde o início da semana se encontram em greve , poderão ver resolvidos os seus problemas somente no próximo ano. O Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2017 não prevê o pagamento das despesas exigidas pelos docentes. A informação vem expressa num documento do Ministério das Finanças (MINFIN), enviado ao Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.


Sociedade

O administrador do distrito urbano da Maianga, Fernando Cardoso, ordenou o encerramento de oito matadouros situados no bairro do Rocha Pinto, devido à falta de higiene e de outras inconformidades, nomeadamente a falta de uniformes para os trabalhadores.




Sociedade

Uma menina de sete anos foi atingida mortalmente por uma bala durante uma perseguição policial na rua A, do bairro Tala Hadi, quando quatro agentes da brigada-moto do Comando de divisão do Cazenga fizeram vários disparos contra dois jovens que fugiam numa motorizada.


Sociedade

Dos cerca de 11 mil lugares de estacionamento projectados para a Centralidade do Sequele, apenas 750 estão disponíveis, contabiliza a administradora local, reconhecendo que a situação transformou o parqueamento das viaturas numa fonte constante de conflitos entre os moradores, para quem qualquer espaço serve para deixar o carro.


Sociedade

A Polícia Nacional (PN) deteve Fernando Gonga Carlos, de 37 anos, sob a acusação de ter enforcado a própria filha, uma menor de 13 anos. O crime aconteceu no passado mês de Março, na província do Uíge, e, segundo a corporação, foi motivado pelo facto de a vítima ter comido o peixe preferido do pai.


Sociedade

O Ministério da Agricultura do Brasil divulgou esta semana um comunicado onde informa que Angola retomou a importação de carne brasileira, interrompida em Março devido ao escândalo que rebentou depois de se saber que fiscais federais estavam envolvidos num esquema ilegal de certificação de carne e subprodutos de carnes brasileiras para exportação.


Sociedade

A Plataforma pela Inclusão esclarece que a manifestação realizada no último sábado em Luanda, contra a falta de infra-estruturas adaptadas a pessoas com deficiências, não teve qualquer intervenção da Associação Nacional dos Deficientes de Angola, ao contrário do que refere a denúncia de abusos policiais divulgada pela Human Rights Watch (HRW).






Primeira Página