Novo Jornal

Combate à corrupção em Angola é "complexo" e "demora tempo", mas vai ser prioridade do "próximo Presidente", diz Francisco Queiroz 

No Reino Unido para participar no Fórum de Comércio e Investimento Reino Unido-Angola, que decorre na cidade de Londres, o ministro da Geologia e das Minas, Francisco Queiroz referiu-se a João Lourenço como o "próximo Presidente de Angola" e comentou a existência de corrupção no país, que descreveu com um "fenómeno complexo" que leva o seu tempo a combater.


Política

MPLA aprova sozinho Regimento Interno da Assembleia Nacional e recebe o voto contra dos partidos na oposição que lamentam a não consagração da fiscalização dos actos do Executivo e outras matérias.



Política

No debate mensal da Assembleia Nacional, realizado ontem e versado sobre "A qualidade, segurança e a conservação da rede viária e infra-estruturas do país", o MPLA reconheceu a necessidade de "corrigir os vícios" para melhorar a eficiência e eficácia na realização das empreitadas públicas, enquanto a oposição responsabilizou a corrupção e o partido no poder pelo mau estado das obras.


Política

As declarações do cabeça-de-lista do MPLA às próximas eleições gerais, apelando à união entre os partidos no poder em Angola e Moçambique para evitar a vitória dos "malandros", continuam a incendiar os ânimos da oposição. Depois de a UNITA acusar João Lourenço de "mesquinhez política", a CASA-CE aconselha o candidato à Presidência da República a combater os malandros que estão no poder.


Política

O primeiro vice-presidente da bancada parlamentar do MPLA, Pedro Sebastião, desvalorizou ontem o protesto apresentado pela UNITA sobre a alegada parcialidade da cobertura noticiosa da pré-campanha para as eleições gerais feita pelos órgãos estatais, acusados de penalizar as forças da oposição e favorecer a formação no poder. Para o responsável, o partido do "Galo Negro" está a ser melodramático.



Política

A Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), partido que governa Moçambique desde a independência, considera que João Lourenço, cabeça de lista do MPLA às eleições gerais de Agosto, também é o seu candidato e a melhor opção para suceder a José Eduardo dos Santos na Presidência da República de Angola.


Política

Numa mensagem de protesto contra as declarações proferidas por João Lourenço em Maputo - nas quais apelava à união entre os partidos no poder em Angola e Moçambique para evitar a vitória dos "malandros"-, a UNITA classifica a referência como insultuosa e reveladora da "mesquinhez política, bem como do espírito arruaceiro" do candidato do MPLA à presidência de Angola.



Política

O Comité Permanente (CP) da Comissão Política da UNITA decidiu, na sua última reunião, que a lista dos candidatos a deputados que vai apresentar às eleições gerais de Agosto vai ser elaborada a partir da discussão em conferências a realizar em todas as províncias até 08 de Abril.


Política

O antigo primeiro-ministro de Angola, Lopo do Nascimento, analisou, no programa grande entrevista da TPA transmitido na noite de ontem, o actual momento político e económico que o país atravessa, com destaque para a saída de José Eduardo dos Santos da presidência, decisão que, no seu entender, dá ao Chefe de Estado, uma "grandeza" que deve ser ressaltada. Contudo, o ex-político alerta para a emergência de um eventual poder bicéfalo, caso João Lourenço seja eleito Presidente e José Eduardo dos Santos permaneça na liderança do MPLA.




Reportagem'

A vida também se escreve nas traseiras de um candongueiro

Na parte de trás dos táxis enviam mensagens escritas, por vezes bem-humoradas, "aqui vocês perdem rede", outras menos simpáticas, "ignoro todos os inchidores". São "dicas" que expõem a personalidade do taxista, mas podem esconder uma vida dura de 15 horas por dia a furar o caótico trânsito de Luanda porque sabem que, por cada quilómetro corrido, estão um quilómetro mais perto do sonho de serem donos do carro que conduzem.

Primeira Página