Economia

Com um investimento de 20 milhões de dólares, o grupo sul-africano Distell, que detém o licor Amarula e a cidra Savanna, iniciou o fabrico de bebidas enlatadas em Angola, prevendo, numa fase inicial, a produção anual de 10 milhões de litros.


Economia

A estagnação do sector imobiliário está a preocupar os profissionais do ramo, que apontam algumas irregularidades e falta de apoios agravada pela redução do poder de compra dos cidadãos, situação que tem feito aumentar o incumprimento no crédito habitacional, para desagrado dos bancos.


Economia

Os não residentes cambiais em Angola, como empresas estrangeiras e emigrantes angolanos, deixaram de poder levantar divisas das próprias contas em moeda estrangeira abertas anteriormente nos bancos nacionais, segundo nova legislação a que a Lusa teve acesso.



Economia

Apesar de o preço do barril do petróleo ainda estar cerca de 10 dólares abaixo do apontado pelo ministro angolano dos Petróleo como preço razoável, que é próximo dos 70 USD, as notícias que chegam do outro lado do Atlântico são boas para os países exportadores de "ouro negro", e para Angola em especial. E essas boas notícias dão conta de uma queda acentuada nos inventários de petróleo armazenado nos Estados Unidos.


Economia

A regularização dos pagamentos atrasados às empresas nacionais, referentes aos anos entre 2014 e 2016, dispõe de uma verba de 599 mil milhões de kwanzas, equivalentes a cerca de 3,6 mil milhões de dólares, anunciou ontem, 22, o director-geral da Unidade de Gestão da Dívida do Ministério das Finanças, Osvaldo João.





Economia

A empresa petrolífera angolana ACREP, participada pela antiga Sociedade Lusa de Negócios (SLN), iniciou nos últimos dias a exploração de petróleo nas áreas de Gava e Sikarosompo, na região do Kavango, na vizinha Namíbia.


Economia

Depois de perder o acesso a dólares será que Angola corre também o risco de ficar sem euros? Para o governador do Banco Nacional de Angola (BNA) a hipótese não pode ser descartada. Por isso, Valter Filipe decidiu apostar forte na chamada diplomacia financeira, nos últimos dias orientada para uma deslocação a França. "Precisamos que os bancos comerciais tenham uma gestão sã e prudente, que dê garantias às autoridades europeias de que a sua moeda está a ser transaccionado em Angola para fins legais", apontou o responsável.





Reportagem'

Novas centralidades, velhos problemas... do fascínio à frustração

Depois da atracção inicial, a Centralidade do Sequele, Cacuaco, como nas outras erguidas na periferia de Luanda, assistiu a uma corrida aos seus apartamentos, mas, agora, começam a surgir os problemas e, em muitos casos, a frustração que leva à saída de moradores porque não conseguem suportar os custos do ensino dos filhos, os hospitais estão longe... sem esquecer a despesa mensal com o combustível.

Primeira Página